Adoráveis personagens bizarros

ROBOCOP 2

Alguns são monstros, outros são heróis, mas nenhum é gente como a gente. O cinema inventou adoráveis personagens bizarros que fizeram história e são admirados até hoje, ainda que tenham mais de 100 anos. Vamos relembrar alguns?

 

hombre lobo

- Lobisomem

Em 1913, um homem foi mordido por um lobo e nunca mais teve paz em noites de lua cheia, mas ao mesmo tempo conquistou as platéias do mundo inteiro. A primeira aparição desse personagem que é um clássico aconteceu no curta-metragem mudo chamado “The Warewolf”. Desde então, lobisomem passou por muitas transformações e apareceu em milhares de outros filmes, séries, novelas, publicidade etc.

DRACULA

- Drácula

Para o cinema, o rei dos vampiros é um jovem, que ainda não completou 100 anos. Conde Drácula fez sua estreia em 1922, com “Nosferatu”, mas ficou famoso apenas na década de 30, quando se transformou em um sedutor. Porém, se a fama demorou em chegar, veio com tudo: até hoje este é o personagem de ficção com mais adaptações do cinema.

 

HANCOCK

- Superheróis

É um pássaro, é um avião? Não… é o Superman! Esta frase é um clássico do personagem que em termos de super-heróis é o clássico dos clássicos e um dos muitos que adaptados das histórias em quadrinho. Mas também existem personagens originais do cinema, como o Hancock, ainda que o primeiro grande filme de super-herói tenham saído em 1978, no filme de  Richard Donner.

resident

- Mutações genéticas

O cinema já mudou o DNA dos humanos para o bem e para o mal milhares de vezes. Resident Evil é um dos filmes que abordou este assunto e as consequências de experimentações genéticas e tentativas de criar o ser humano perfeito, que muitas vezes acabou sendo um desastre.

 

ROBOCOP

- Metade homem, metade máquina

Há muito tempo o cinema está misturando homens para tentar adivinhar um futuro que na verdade nunca chegou. Mas a gente adora o exercicío de imaginação e “Robocop” é um dos grandes exemplos deste sucesso.

 

Reencomtre alguns destes ícones no nosso especial “Algo mais que humanos”, de 21 al 24 de maio, a partir das 20h, no AMC.

 

Compartilhar essa página: